Hey queridos, prestes a tirar um tempinho para recarregar as energias, não queria deixá-los na mão. O que quero dizer com conexão? Conectar-se, ligar-se, unir-se. Estamos em uma vida em que a todo momento “o fora” nos demanda. Seja as mídias, propagandas e até demandas reais cotidianas, como acidentes, família e trabalho. São contas a pagar, coisas para consertar, médico para levar. Infinitas demandas, que muitas vezes trazem desequilíbrio emocional, doenças, e preocupações.

E qual é a consequência disso? De forma bem resumida, falta de presença no aqui e agora, e portanto falta de conexão consigo e claro com os demais. Como isso é visível andando nas ruas (macrocosmo) e até na nossa família (microcosmo)!

A maior prova de alguém conectado consigo e com o outro é a criança. Observe-a por um tempo. Ela é a pura conexão com seus sentimentos, com o outro que está ao seu lado, ela é presente em tudo o que faz. Ela não pensa no amanhã, e no que aconteceu ontem. Ela é hoje, agora! Se sente raiva, a expressa. Se quer abraçar, ela assim o faz, se ela quer comer, come. Chega a ser até engraçado, ela pode ter um acesso de raiva pela mãe, assim que se acalma, já se derrete de amor pela mesma. Em um piscar de olhos, mudou, porque expressou a raiva e passou a sentir amor. Simples assim! Ela é pura espontaneidade. Todos seus sentidos são abertos ao ambiente. No seu processo de desenvolvimento, é normal que eles vão se fechando para que outras faculdades mentais se desenvolvam. Porém a forma como foi criada nos três primeiros setênios são de extrema importância para um desenvolvimento pleno, em que a conexão consigo e com o outro seja satisfatório.

Por que a conexão contribui para uma vida plena?

Quando se perde a conexão, aumenta os quadros de transtornos mentais, aumenta as possibilidades de vícios, como bebida, drogas, jogos, aumenta a tristeza, falta de sentido. Mas por que? Porque você se desconecta com você mesmo, você vai criando vazios que foras deixados ao longo de sua criação abertos.  Você deixa de ser você para atender expectativas de outras pessoas, você passa a ter medo de amar com medo de sofrer. So que esquece que já está sofrendo deixando de amar e de viver. Paradoxo não? Conexão com o outro é intimidade, é estar com o outro, é sentir o outro. E essa conexão é o ingrediente necessário para uma relação saúdavel com seu parceiro, pais e filhos.

Conexão consigo alimenta a alma. Ter tempo para si, cuidar-se, meditar, entrar em contato com seus sentimentos, com seu corpo, com seu Eu superior, e relembrar quem você é. Você é mais do que todos os papéis sociais que você executa. E constatar isso traz sentido de vida, faz você expressar o amor por onde passa, faz você ser amor no trabalho. Isso! Ser amor! Isso é conexão consigo, assim você poderá conectar-se com o outro, e SER FELIZ!

Não está conseguindo? Busque ajuda! Estou aqui. Conexão para todos nós, Patricia.