Olá! Escrevo esse artigo para falar da importância da autoaceitação e autoacolhimento no processo de cura interior.  Ontem estive em um grupo de mulheres de cura, nas quais fomos trabalhadas nos âmbitos físico, mental, emocional e espiritual. Sempre falo que todas essas esferas estão conectadas, sendo que uma interfere na outra.

É muito importante para o âmbito físico, ter uma alimentação saudável e prática de exercícios físicos, além de dormir bem. Cultivar bons pensamentos contribui e muito para o âmbito mental. Já o emocional, promover práticas e vivências de autoconhecimento, nos quais você passa a ter maior consciência de si, da sua sombra e luz, além de relacionar aspectos de si com sua própria biografia. E no âmbito espiritual, praticar meditação, ter rituais que fazem sentido para você dentro da sua religião (religiosidade). Religião vem da palavra Religare, cujo significado que tem religar ao todo e ao Cosmos. Portanto, use e abuse do que te faz sentido para fazer essa conexão.

Quando você se compromete com você mesmo nestes quatros aspectos do ser humano, a expansão da consciência se dá naturalmente. Em outras palavras, você amplia seu conhecimento sobre você mesmo, sua visão de mundo e sua conexão com o todo, com a natureza e com as pessoas. É muito natural mudanças de hábitos espontaneamente, como por exemplo, você passa a se preocupar mais com o meio ambiente e com as pessoas. Mas você muda não porque alguém te falou, ou porque você acha bonito. Você muda porque brota um desejo de dentro de você para isso.

O que a autoaceitação e o autoacolhimento propricia neste processo de transformação interior?

Em um artigo recente, escrevi com maiores detalhes de como mesmo havendo a ampliação da consciência, como seres humanos, continuamos sentindo raiva, medo, e esbarrando nos mesmos padrões emocionais. Mas estando despertos, lidamos muito melhor do que quando estamos no piloto automático, vivendo de maneira inconsciente.

Postei um vídeo no meu canal Psicologia Descomplicada sobre a importância de se aceitar e se acolher quando estamos em um momento desafiante com nossos padrões ativos, ou quando algo não sai como esperamos ou desejamos. Tá bom gente, quero deixar claro que no vídeo fui mais categórica e usei de expressões mais fortes (para não dizer palavrões, rs) para ficar claro quais momentos são estes. Mas as vezes não existe melhor palavras do que os palavrões para descrever certas situações.

E de fato, quando você não está bem, o que você faz? Quando alguém te critica, você se coloca para baixo ou reconhece se a crítica te cabe ou não? Se te cabe, enxerga como um feedback para crescimento ou realmente sente vergonha, culpa ou qualquer sentimento destrutivo? Por mais consciência que você tenha desses padrões, a grande transformação interior acontece quando você se acolhe, se aceita e se ama inclusive quando você erra e faz a maior besteira do mundo. Porque errar é humano! Aí sim, o salto quântico de transformação acontece! Mas para isso, é preciso muita respiração, meditação, e de técnicas que mudem a memória celular impregnada. Mude a vibração das suas células, se aprofunde nas suas questões sem medo de ser feliz, quebre as resistências e se enfrente, que eu TE GARANTO! Você saltou para as inúmeras possibilidade de amor e luz na sua vida. O caos acontecerá mas você saberá o que fazer, inclusive procurar por profissionais da saúde que possam te ajudar e contribuir para sua evolução.